017 - Os fins.


Os fins são tão desafiadores. Eu sempre tenho dificuldade em aceitá-los.

A verdade é que qualquer fim, requer desapego, confiança, aceitação e aquela carga de energia extra. E a gente sempre descobre que tem. E quando vira a página, percebe que tá tudo bem.


Todo fim me machucava. Porque eu sempre achei que sentia demais, amava demais, e me envolvia demais... Eu não tinha entendimento que a vida é um dia de cada vez.

Muitas vezes me prendi em passados e saudades. Perdendo assim, a beleza do presente.


Fins podem existir do nada. Todo dia a gente dorme, pra acordar. Todo dia é um fim e um novo começo.

Existem fins maiores que outros, e todos os fins existem para novos começos chegarem.

Já falei isso aqui, é morte e vida o tempo todo.


E toda vez que fins chegam na minha vida, eu sempre tenho a mesma conclusão. Temos que ser gratos pelo o que vivemos e tentar ser feliz aqui e agora. Não temos controle do tempo que as coisas levam para acontecer, ou qual o tempo exato que elas deixam de existir. Nessa vida, tudo o que podemos fazer, é procurar ser feliz e viver da melhor forma que pudermos AGORA.


Ontem conversando com uma amiga ela me disse palavras que quero dividir com vocês.

Na vida, existe mais uma coisa que não vale a pena, é o homem viver sozinho, sem amigos, sem filhos, sem irmãos, sem parceiros... Sempre trabalhando e nunca satisfeito com a riqueza que tem. Para que é que ele trabalha tanto, deixando de aproveitar as coisas boas da vida? Isso também é ilusão, é uma triste maneira de viver.

Olha pra você hoje, olha para o que você tem, e seja grato e feliz. O melhor está por vir, o melhor está sempre por vir.


- esse texto está no meu livro que conta sobre os fins na minha vida :)


Boa sorte pra gente.


0 visualização

©2020 por Fla Cavasotti.

Fla Cavasotti

Florianópolis, SC

CNPJ: 18.151.864/0001-70

flavia@flacavasotti.com - +55 48 8835-4281

Prazo de entrega 7 dias após criação dos produtos

Termos e Condições - Política de Privacidade - Política de Reembolso