024 - Do medo eu não sou refém.


Uma vez eu vi essa frase e sempre reflito muito sobre ela. Ela diz:


“Às vezes o seu coração precisa de mais tempo pra aceitar o que a sua mente já sabe.”


E tudo bem. É que às vezes a gente tem medo.

De onde vem o medo?

O medo vem de estímulos reais de ameaça à vida.

Acho que a nossa mente, já pensa lá na frente.

Já calcula tudo torto. Ou às vezes ela sabe tudo certo e o coração custa a acreditar.

E a cada situação nova, inesperada, que representa um “perigo”, surge o medo...


Mas sabe de onde vem a coragem?

Do coração.

É bater no peito e dizer que vai.

Pois de nada adianta Deus te dizer que sim, e você nada fazer, enfim…


E às vezes, o tempo que leva pro seu coração entender, leva mais tempo.

É que o coração engana. Fica preso nas emoções, nos traumas, bloqueios…


Ter coragem leva mais tempo.

Ainda mais quando o medo te paralisa.

Mas não se assusta.

Às vezes a melhor escolha é falar pra sua mente, que ela mente!

Que na verdade, mesmo com medo, você vai.

Que o tempo foi necessário, pro coração aceitar.

Que de nada adianta o medo não enfrentar.

Deixar de viver, compartilhar, sorrir, amar…

A mente é pra pensar, o coração pra se entregar.

Mesmo que ele leve mais tempo para aceitar.

Mesmo que ele possa se machucar. A gente nunca sabe se vai errar.


E se der errado?

Você vai ter história pra contar.

E vai dizer que a sua mente já sabia.

E que agora seu coração precisa de mais tempo pra aceitar.

E tá tudo bem.

Eu tenho medo também.

Mas dele não sou refém.

Eu quero ir sempre mais além.

Você vem?


0 visualização

©2020 por Fla Cavasotti.

Fla Cavasotti

Florianópolis, SC

CNPJ: 18.151.864/0001-70

flavia@flacavasotti.com - +55 48 8835-4281

Prazo de entrega 7 dias após criação dos produtos

Termos e Condições - Política de Privacidade - Política de Reembolso