027 - Carta para o amor da minha vida.


Uma vez me disseram que eu poderia ter quem eu quisesse.

Quem são esses caras que veem em mim, o que não vejo?


é uma pessoa de sorte, quem conhece cedo o amor da vida?

é uma pessoa de sorte, quem esbarra tarde na vida do amor?


Todos eles que passaram, foram…

Se despediram de mim, e de quem fui com eles.

Já fui tanta coisa, mas nenhuma delas, deixou de ser eu.

Me pego pensando porque todos passaram.

Eles me limitavam. Ou eu que limitava meu eu?


Porque tardias, meu amor?

Se todos passaram é porque não era você.


Não sei se tenho estrutura pra te receber agora.

A casa deu uma bagunçada por aqui.

Sinto falta da minha mãe dizendo que só sairei depois que arrumar o quarto.

“Um quarto” do coração já tá partido.

É preciso arrumar também.

E pelo visto não será você que irá colar cada remendo no lugar.

Sabe, as vezes solta, e eu tenho que costurar novamente.


Quando tu fores chegar, não chegue com muito peso.

Sejas leve.

Eu sou intensa, então quando tirei pedaços, foram pra valer.


Chegues leve, mas chegues.


Pode ser de bermuda, camisa colorida ou enrolado em um cachecol.


Só chegues sem medo. Mesmo com todos os meus remendos, eu não vou te machucar.


Eu decidi que agora é pra valer. Não testarei em meias verdades, a minha intensidade. Eles me ensinaram, pra te amar.


Por favor não tenhas alergia a gato. E se antes eu queria café da manhã na cama, hoje eu só quero um café.


Que você tenha fé.

E mesmo que não saibas ainda onde estou. Tenhas fé que eu vou chegar.


Nossas almas já se conhecem, então que elas se conversem e te ajude a chegar com calma.


De alma pra alma.


Eu nem quero mais que você seja vegetariano. Eu só quero que você seja livre.

E tenha um olhar diferente pra esse mundo mundano.


As vezes posso sentir o teu peito bater. Queria saber o que você sente quando pensa em mim.

Se eu descobrir o que falta pra você chegar, eu conto pra minha alma.

Nos meus sonhos você já vem.

Essa carta é pra você. E nem é a primeira.

Quando eu te conhecer, vou te mostrar meu lado aventureira.


Agora eu vou lá tirar toda a poeira.

Costurar mais alguns pedaços e liberar espaços.

Pois eu sei, que mesmo se chegares leve. Chegarás firme.

O teu espaço vai ser grande, e eu não quero nada fora do lugar.

Se tudo isso é um preparo pra te amar. Te amarei até faltar ar.


100 visualizações

©2020 por Fla Cavasotti.

Fla Cavasotti

Florianópolis, SC

CNPJ: 18.151.864/0001-70

flavia@flacavasotti.com - +55 48 8835-4281

Prazo de entrega 7 dias após criação dos produtos

Termos e Condições - Política de Privacidade - Política de Reembolso